sábado, 30 de julho de 2011

A importância do relacionamento interpessoal para nossas carreiras

Nos dias atuais com a globalização e a competitividade extrema de mercados, as habilidades técnicas perderam seus ideais valores, e as empresas, começaram a buscar cada vez mais participantes que tenham habilidades comportamentais e de relações humanas. Em questão disto, não bastamos mais termos apenas habilidades de desempenhar determinada função, ou apertar um parafuso milhares de vezes, agora o que nos é pedido é a necessidade denominada de habilidade interpessoal, cada vez mais requerida no mundo dos negócios. Esta habilidade descreve nossa maneira de se relacionar uns com os outros, e que, se bem desenvolvida, poderá nos agregar muito valor, alavancar nossas carreiras, e é de grande valia para quem almeija cargos executivos e de liderança. Porém o que uma boa habilidade interpessoal nos torna diferentes dos outros que não possuem tal habilidade bem desenvolvida? Esta pergunta pode ter várias respostas, iremos tratar aqui dos principais melhoramentos que esta competência traz às pessoas.

Primeiramente para se ter um bom relacionamento interpessoal, é necessário o autoconhecimento verdadeiro. Conheça seus pontos fortes e pontos fracos, consiga saber de suas qualidades e defeitos, e o que fazer para melhorá-los. Quando se conhece a si mesmo, começa-se a dar uma maior importância para coisas que realmente lhe fazem significado, sua visão do mundo se torna mais ampla, e consegue-se com uma maior destreza expor suas ideias e pensamentos e, principalmente, seus sentimentos. O autoconhecimento nos leva à posições realmente gratificantes, e isto está sendo muito valorizado nas empresas. Portanto este conhecimento de si, esta autoreflexão de ser é a chave para se ter um relacionamento interpessoal primoroso. O autoconhecimento nos fornece uma melhor interpretação de nossas emoções, o porquê agimos de determinadas maneiras diante de diversas circunstâncias, para que estas não nos prejudique tanto em situações do dia a dia, e assim nos sobressaimos e conseguimos enfrentar de maneira mais racional os problemas que enfrentamos todos os dias.

A psicanálise nos ajuda muito nesta prática. Ela nos ajuda a aprendermos ser quem somos, a ter coragem de nos sustentarmos sozinhos e a nos conhecermos. Amamos e admiramos pessoas que sabemos quem são, pois então, como poderá se amar sem se conhecer ? Se você não sabe quem é, não terá coragem o suficiente para colocar em prática suas ideias, pois não acreditará fielmente nelas, mudando de opinião a cada suspiro despejado ao seu lado. Ter um bom relacionamento interpessoal, nada mais é, que ter um autoconhecimento e uma grande inteligência emocional. Com esta habilidade nos expressaremos melhor, faremos nos entender mais facilmente, cultivaremos maiores afetos, e servirá como um trampolim para nossas carreiras.

O ser humano é um ser sociável, portanto sempre iremos nos relacionar uns com os outros, e ter um bom relacionamento interpessoal é a chave para alavancarmos nossas carreiras, nossa vida afetiva e social.

Por: Leonardo Marioto

terça-feira, 26 de julho de 2011

O que pode acontecer com a falta de comunicação...

Este hilariante texto é até que razoavelmente antigo, mas jamais ultrapassado. Afinal de contas, ainda que a tecnologia avance voraz e velozmente, continuará simplesmente sendo uma ferramentas de comunicação a serviço… das pessoas !





De: Diretor Presidente Para: Gerente - Na próxima sexta-feira, aproximadamente às 17 hs, o cometa Halley estará nesta área. Trata-se de um evento que ocorre somente a cada 76 anos. Assim, por favor, reúnam os funcionários no pátio da fábrica, todos usando capacete de segurança, quando explicarei o fenômeno a eles. Se estiver chovendo, não poderemos ver o raro espetáculo a olho nu – sendo assim, todos deverão dirigir-se ao refeitório, onde será exibido um filme-documentário sobre o cometa Halley.



De: Gerente Para: Supervisor - Por ordem do Diretor Presidente, na sexta-feira, às 17 hs, o cometa Halley vai aparecer sobre a fábrica. Se chover, por favor, reúnam os funcionários, todos de capacete de segurança, e os encaminhem ao refeitório, onde o raro fenômeno terá lugar, o que acontece a cada 76 anos a olho nu.



De: Supervisor Para: Chefe de Produção - A convite do nosso querido Diretor, o cientista Halley, 76 anos, vai aparecer nu no refeitório da fábrica usando capacete, pois vai ser apresentado um filme sobre o problema da chuva na segurança. O Diretor levará a demonstração para o pátio da fábrica. De: Chefe de Produção Para: Mestre - Na sexta-feira, às 17 hs, o Diretor, pela primeira vez em 76 anos, vai aparecer no refeitório da fábrica para filmar o Halley nu, o cientista famoso e sua equipe. Todo mundo deve estar lá de capacete, pois será apresentado um show sobre a segurança na chuva. O Diretor levará a banda para o pátio da fábrica.



De: Mestre Para: Funcionário - Todo mundo nu, sem exceção, deve estar com os seguranças no pátio da fábrica na próxima sexta-feira, às 17 hs, pois o manda-chuva (o Diretor) e o Sr. Halley, guitarrista famoso, estarão lá para mostrar o raro filme “Dançando na Chuva”. Caso comece a chover mesmo, é para ir pro refeitório de capacete na mesma hora. O show será lá, o que ocorre a cada 76 anos.



Aviso para Todos - Na sexta-feira, o chefe da Diretoria vai fazer 76 anos, e liberou geral pra festa, às 17 hs no refeitório. Vai estar lá, pago pelo manda-chuva, Bill Halley e Seus Cometas. Todo mundo deve estar nu e de capacete, porque a banda é muito louca e o rock vai rolar solto até no pátio, mesmo com chuva.

Comunicação Interna

Um dos grandes problemas que ainda existem dentro das empresas é a comunicação. Um dos estudiosos do assunto, o guru empresarial norte-americano Peter Russell, chegou a dizer que cerca de 90% dos problemas das empresas giram em torno da comunicação.

Problemas tecnológicos existem, mas podem ser solucionados. Os problemas de comunicação, no entanto, muitas vezes, nem são considerados ou lembrados – e são eles que estão na base dos grandes conflitos dentro das empresas, sabotando decisões, ações e metas. Só que as pessoas – por não terem consciência da magnitude do desafio – acham que as dificuldades de comunicação são problemas menores.

Não obstante todo o progresso tecnológico deve-se levar em conta que o homem necessita da comunicação para produzir e sobreviver. Comunicar-se com seu semelhante está na base de qualquer relacionamento humano. A importância estratégica da comunicação nos negócios tornou-se tão grande que é impossível uma organização manter seus níveis de produtividade e lucratividade sem que institua internamente excelente processo de informação, de diálogo com seus funcionários.

Não existe melhor estratégia de comunicação do que transformar seus funcionários em verdadeiros embaixadores de sua empresa.

Fatores que intervêm na comunicação

A linguagem verbal é a forma mais importante de comunicação entre os homens. A relação verbal é baseada em uma convenção, entre o nome e a coisa nomeada. Essa aceitação das normas distingue as sociedades humanas das sociedades animais. A linguagem tem função de comunicar e de organizar as categorias conceituais admitidas por uma comunidade lingüística.

Comunicação interna é ter foco em poucas mensagens, porque não se pode ser tudo para todos ao mesmo tempo! A comunicação interna reforça a instrução profissional, auxilia a performance da área de recursos humanos, ajuda a desenvolver talentos e fortalecer o vínculo do colaborador com a empresa. Um bom programa de comunicação evita desvios de informação capacita o colaborador como um multiplicador consciente dos princípios e objetivos da empresa.

Ferramentas e produtos para uma comunicação interna:

Jornais, revistas, boletins
Jornal mural
Intranet e newsletters eletrônicas

Cada integrante da organização – funcionários e colaboradores – são chaves para que a empresa estabeleça contato tanto com o público interno (funcionários) quanto com o externo (clientes). Muitas vezes, os funcionários precisam convencer seus clientes que o produto ou serviço oferecido é aquele que vai atender a seus desejos e melhorar sua rotina de trabalho. E isso é uma questão de comunicação, tanto interna quanto externa. Interna no que diz respeito a que eles, funcionários, têm que acreditar que aquilo que oferecem é bom e serve ao cliente. Externa, porque precisam possuir e fazer o discurso certo para o cliente certo. É necessário que as organizações criem produtos e serviços nos quais o cliente perceba valor agregado, seja na forma de maior qualidade ou diferenciação. Outro ponto a ser considerado é a imagem que os clientes fazem dessa organização e também de seus produtos. Disso só se pode concluir que comunicar bem é o diferencial da organização para ganhar novos clientes e também fidelizar clientes antigos.


Por: Sueli dos Santos

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Se você tivesse 24 horas de vida.......

E se você descobrisse que tem apenas 24 horas para viver?

Pense nisso por um momento.

Se tivesse 24 horas para viver, você se sentiria feliz com a sua vida?

Por favor, responda sinceramente…

Você estaria pronto para dizer que fez o melhor?

Você olharia para trás e diria: “Eu criei meus caminhos”? Ou pensaria: “Uau, tenho 24 horas de vida e nem comecei a viver ainda”?

Você estaria pronto para se encontrar com Deus e contar como você usou os dons e talentos que ele lhe deu? Ou pensaria: “eu não fiz nem metade das coisas que eu sei que seria capaz de fazer”?

Sendo assim, minha pergunta é: por que a maioria das pessoas não utiliza seu potencial? O que as impede de se tornarem ricas, felizes e de bem com a vida?

O que acontece é que as pessoas sempre arranjam desculpas para explicar por que não alcançam aquilo que sonham, ou não fazem aquilo que esperavam fazer.

Você já ouviu histórias de pessoas que, em seu leito de morte, se arrependeram por não terem feito mais? De não terem passado mais tempo com a família? De não terem vivido uma vida mais plena?

A vida é realmente uma dádiva – ainda que a maior parte de nós a trate como se não fosse. Nós não pensamos realmente na vida até encararmos a dura realidade da morte. Por alguma razão, sentimos que temos todo o tempo do mundo para fazer o que queremos. E, quando menos esperamos, esse tempo acabou.

Sempre me assustei com a possibilidade de me arrepender por nunca ter tomado as rédeas da minha vida. Eu odiaria perceber que nunca VIVI realmente, e que apenas existi por alguns anos.

A maior parte das pessoas, simplesmente, passa pela vida sem nunca ter o controle dela. Ou pior ainda, sem nem ao menos acreditar que pode ter esse controle.

Mas o que é necessário fazer para assumir o controle?

Comece decidindo o que você quer fazer com a sua vida. Se quiser ter sucesso, você deve PLANEJAR a sua vida. Você tem que se ver fazendo as coisas que quer fazer e, então, entrar em ação.

Aprenda como controlar a sua vida e faça-a ser exatamente como você quer que ela seja. Você pode começar a qualquer instante. Tudo o que é preciso é que você decida.

Se você aprender a viver CADA dia como se fosse o último, você sentirá a necessidade de realizar algo novo todos os dias.

Mas, atenção: ao planejar sua vida você perceberá que seu futuro será diferente e que também deverá atuar de forma diferente. Assim, mudanças deverão ocorrer. Você, provavelmente, deverá mudar sua forma de pensar, de controlar suas emoções, de se comunicar, de enfrentar desafios, de superar o medo e muito mais.

Parece muito?

Com certeza é. Mas adotando as estratégias corretas, lentamente você se desenvolverá e conquistará mais resultados.

É importante lembrar que pessoas vencedoras entendem que, se adotarem a estratégia correta, o resto é consequência. E o primeiro passo de uma estratégia bem-sucedida é: SONHAR.

ISSO MESMO, SONHE!

Biografias de pessoas de sucesso nos mostram que, primeiro, elas sonharam e depois pensaram em como realizar o sonho.

Você já não sonha mais? Não se dá o direito de pensar que pode ser, ter ou fazer qualquer coisa na vida?

Livre-se agora mesmo desses pensamentos limitantes! Recupere seu poder de sonhar, se quiser recuperar seu poder de realizar. Nos próximos posts, você conhecerá os passos que compõem uma estratégia vencedora para transformar o “sonhar” em “realizar”.

Por enquanto, siga o primeiro passo e lembre-se: ninguém pode lhe dizer onde você pode chegar, somente você!

Viva intensamente!








Por: Villela da Matta
Relacionamento - algo que permeia nosso dia-a-dia e é essencial para o desenvolvimento humano, mas que normalmente, é deixado de lado por conta de tantos afazeres que temos. Nos relacionamos o tempo todo e não temos tempo para perceber o que acontece a nossa volta e nem o impacto que nosso comportamento pode causar no outro (familiar, colega de trabalho, aluno, etc) e nas relações podendo aproximar ou afastar; motivar ou desanimar; unir ou desagregar.
Na verdade, nos acomodamos. As facilidades da comunicação rápida e objetiva como as propiciadas pela tecnologia – e-mail, web can, celulares, etc – nos fez distanciar das pessoas. Guimarães Rosa já dizia: "o animal satisfeito, dorme." A condição humana perde substancia e energia vital toda vez que se sente plenamente confortável.

Nos relacionamentos a acomodação ou zona de conforto acontece quando a ação é substituída pela espera: "o outro tem que entender", "esse problema nem é meu, deve ser do governo". O entorpecimento aniquila pouco a pouco a capacidade de reagir e acabamos por achar normal e ficar acostumados com a intolerância, com a injustiça, com a violência, com o stress, com o desemprego, com a fome, com a corrupção, com o desamor. É como se tudo isso fizesse "parte da vida".

Poucas são as relações que fogem ao interesse e à afetividade simulada. Cada vez mais temos amizades fugazes, com data de validade restrita; as pessoas vão e vêm rapidamente, acumulando-se perdas, raramente ganhos.

Oscar Wilde acreditava que todo ser humano "é capaz de sentir os sofrimentos de um amigo. Mas, ver com agrado seus êxitos exige uma natureza muito delicada."

Na correria do dia-a-dia, o urgente não tem deixado tempo para o importante. O TER não tem dado espaço para o SER. Nossos exemplos para nossos subordinados, filhos, alunos, são na maioria sobre TER: "Passe de ano que ganha uma bicicleta!"; "Atinja a meta e ganhe uma viagem!". Raramente dizemos: "Estude para se tornar um bom cidadão"; "Parabéns pela conquista da meta. Você é um profissional de muita importância para a empresa".

Tudo é esquecido muito rapidamente quando se trata das conquistas do outro. É o que Shakespeare dizia se chamar "os dentes do tempo" na comédia "Medida por medida": O tempo devora certezas, materialidades, expressões, relações e anuncia rupturas e esquecimentos...

Já dizia Confúcio (551-479 a.C.) que O homem natural é egoísta, vaidoso, soberbo e mau contra seu próximo. Mas O homem só poderá transformar a sociedade em um estado de paz se tiver:

humildade - Virtude que nos dá a percepção da nossa fraqueza,

magnanimidade – é ter a alma nobre e generosa,

sinceridade – é agir sem intenção de enganar; ser franco, leal e

diligência a amabilidade – zelo pela gentileza e cortesia.





Por: Angela Cristina de Melo

Coach, é isso tudo mesmo?

Coaching é a palavra do momento. É a salvação de tudo, a solução para transformar mediocridade em alta performance. É a tábua de salvação do momento tanto para as empresas quanto para os profissionais... Será mesmo?

Mais uma vez, nós, gestores e empresários, nos apegamos a uma nova metodologia e sistemática que, através do modismo e da ansiedade por resultados rápidos, vem nos inundar com uma séria de definições e soluções mágicas para, de uma hora para outra, mudar a gestão e consequentemente os resultados e a performance dos profissionais e das empresas. Será que é assim mesmo?

O Coaching é uma ferramenta poderosíssima de aumento de desempenho e performance, sim. Mas, somente ela não vai ser a solução mágica que tanto os profissionais como as empresas esperam. Toda a metodologia que os profissionais utilizam no processo de Coaching é direcionada para o alcance de um determinado objetivo: melhorar os resultados e a performance. E esses valores não se restringem ao quesito financeiro e profissional, mas sim no todo, incluindo a nossa vida pessoal, pois somente quando nos realizamos plenamente conseguimos o equilíbrio.

Temos que ser plenos e estarmos em equilíbrio do nosso tripé da performance: Conhecimento – Habilidade – Atitude, pois é justamente este equilíbrio que nos levará ao aumento da performance e a resultados impactantes.

O mercado foi inundado de uma hora para outra por profissionais dispostos a realizar o chamado Coaching. E como sempre, a partir deste viés estamos encontrando de tudo pela frente.

E conforme conduzimos nossos projetos de consultoria e desenvolvimento com nossos clientes e seus executivos, vemos que cada vez mais esta importante ferramenta realmente traz resultados, mas depende de alguns fatores fundamentais para o seu sucesso. Vou elencar alguns que considero relevantes para que o processo dê certo e traga os resultados esperados:

Profissionalismo: como em tudo, buscar um profissional/empresa que tenha acima de tudo experiência comprovada e uma boa imagem no mercado.

Metodologia: o processo de Coaching deve ter uma metodologia clara e a mesma tem de ser apresentada deste o início dos trabalhos, com o objetivo de ficar claro para ambas as partes qual é o objetivo final e como vai ser conduzido o processo. Jamais deve haver uma expectativa irreal do processo e consequentemente do resultado0.

Foco: tanto o Coach* quanto o Coachee* tem que estar alinhados no objetivo final. E para isso o profissionalismo tem que ser firme e seguro, pois não pode se perder durante o processo e transformar sessões de Coaching* em sessões de terapia. Abordaremos esse tema em outro artigo.

Tempo: de nada adianta querer resultados imediatos, pois as mudanças precisam de tempo para acontecer e serem assimiladas pelas partes envolvidas. Como todo novo sistema de trabalho, ele precisa ser assimilado para, a partir daí, ser absorvido, acreditado e passar a ser utilizado como ferramenta de trabalho e de aumento de performance.

Espaço e permissão para treinar: se a empresa ou o profissional achar que não vai ter um espaço para poder treinar, de nada vai adiantar passar por este processo, pois time que não treina pode ter a sorte e não a competência de ganhar o jogo.

* Definições:
Coach : é o profissional que exerce a profissão. Vejam bem, a profissão!
Coaching: é o processo em si. É a metodologia de desenvolvimento que o Coach executa.
Coachee: é o indivíduo que passa pelo processo de Coaching.

Abandone a mediocridade! Tome uma atitude pró-ativa!

Por: Márcio Lopes

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Você sabe quem é o “SALVADOR DA PÁTRIA”?

Esse personagem tem sido muito requisitado , ultimamente, por algumas empresas, especialmente aquelas cujos empresários, CEOs, diretores, enfim , não tem a devida competência e diria até coragem , para fazer, corretamente, o alinhamento das expectativas de resultados. É o novo cargo extra-oficial ,mas que vem sendo LUGAR COMUM e portanto, gostaria de compartilhar com você para imunizá-lo sobre seus efeitos.

Recentemente, estive com alguns executivos de grandes empresas e que passaram , todos , por situações bem semelhantes, inclusive eu mesma e provavelmente você , ou conhece e presenciou algo ,como vou descrever neste artigo.

Muitos que passam por essa situação me procuram moralmente “destruídos” nas sessões de coaching achando que o problema está neles. E se perguntam: por que depois de tantos anos dedicando-me à empresa sou tratado assim? Por que fizeram isso comigo? O que eu fiz de errado? Autoestima destruída. Parece o mesmo comportamento de mulher de malandro que apanha todos os dias e não denuncia ou por medo , ou por achar que merece isso e que o problema é com ela mesma e não com o malandro.

É difícil ver tantos excelentes profissionais com a autoestima baixa promovida por esses ratos que deveriam estar no esgoto e não no mundo corporativo. O que eles fazem de melhor??? Manipular as pessoas. Como? Estudam profundamente o comportamento humano e sabem como destruir e desequilibrar emocionalmente alguém. Lembra em nossa história recente um grande ditador que conseguiu mobilizar multidões em nome de uma causa supostamente humanista e queria uma raça pura ou raça ariana.

Vou apresentar o perfil do SALVADOR DA PÁTRIA e como ele age, para que você possa detectá-lo rapidamente. Se ele emitisse algum odor, sua presença seria sentida como algo podre no ar.

Ele não tem caráter, age sem qualquer pudor ou vínculo emocional com seres humanos. O negócio dele é fazer o “serviço sujo” que quem o contratou não quer fazer para não se indispor ou “ se queimar” com os demais colaboradores da empresa. Ele entra para “ fazer os outros derraparem na curva”, para anunciar as mudanças e que a empresa precisa fazer para dar resultados a qualquer custo, ele usa o famosa frase do filme Tropa de Elite 1 “não tá satisfeito – PEDE PARA SAIR”. E fará de tudo para a empresa economizar na rescisão trabalhista, nem que para isso ele infernize a vida dos colaboradores, colocando –os em situações constrangedoras e que de fato tenham que PEDIR PARA SAIR, assim ele economiza alguns trocados para a empresa. Ele costuma demitir logo após o colaborador voltar de férias, ou “esquece “ de convocá-lo para reuniões importantes; ou faz fofoca e coloca uns contra os outros; não deixa você falar com o diretor ou dono da empresa e diz que agora você tem que falar tudo com ele e caso você consiga falar com o dono, ele entra sem qualquer constrangimento na sala e fica junto acompanhando sua conversa.Não se enganem , esse personagem é carismático e capaz de mobilizar pessoas alegando “uma causa” qualquer.

Mas calma, não pensem que esse cara é assim tão explícito em suas atitudes, ele é DISSIMULADO. Ele se faz de amigo e você que está na mira dele será convidado a tomar café com ele, ele vai até lhe convidar para viajar como se fossem bons amigos, assim ele lhe conhece melhor e , claro , poderá lhe manipular com mais facilidade. Ele vai estudar você e como reage, os seus pontos fracos . Ele comenta que seu salário é alto demais, ele até lhe elogia, mas não se engane, VOCÊ ESTÁ NA MIRA DELE. Ele usa algumas estratégias típicas das novelas globais das 20h. Ele prepara armadilhas, arruma gente dentro da empresa para ajudá-lo nessa empreitada, claro que gente sem escrúpulos como ele. Bem, mas todo esse “servicinho sujo” tem um preço para a empresa e logo nosso protagonista estará numa sala grande , com um “ carrão” e não estranhem se logo ele sair do pequeno apartamento onde mora para um bem mais luxuoso e maior.Essa “economia” toda que ele faz para a empresa, tem um preço e ele cobra bem alto , afinal fazer serviços sujo arriscando nunca mais se recolocar no mercado tem preço.E acreditem esse cara é bom de manipular números, resultados, planilhas...acho que ele deve ter feito curso em alguma escola de formação de quadrilhas ou terroristas, pois, consegue provar que você não está vendo o que de fato está vendo...ou seria escola para mágicos, políticos e ilusionistas??

Mas ele ainda terá esse função, por muitos anos, sua função é semelhante ao MATADOR DE ALUGUEL , afinal, as empresas do terceiro mundo ainda operam como na ERA INDUSTRIAL, onde ainda prevalece o MANDA QUEM PODE E OBEDECE QUEM TEM JUÍZO e eles dizem “se quiser garantir seu emprego fica de boca fechada”.

Acreditem muitas dessas pessoas e empresas até participam de cursos holísticos, participam de encontros filosóficos sobre o seres humanos e as tendências espiritualistas mundiais em gestão , falam das MELHORES EMPRESAS PARA SE TRABALHAR e demonstram total conhecimento sobre as empresas HUMANAS e preocupadas com o meio ambiente, mas na realidade , são ESPIÕES que se escondem atrás desses certificados que o promovem à categoria de BONS MENINOS e gente e empresas que se preocupam com o bem estar dos outros , apenas para justificar suas maldades e falta de escrúpulos “ em nome do senhor” e lhe apunhalam pelas costas na primeira oportunidade.

Parece conto da carochinha, ou melhor, de filme de terror ou de conspiração e que minha mente é fértil e imaginativa e eu ficaria feliz que fosse isso , mas a realidade é outra , onde temos a luta do BEM CONTRA O MAL e espero que pelo menos desta vez o SILÊNCIO DOS INOCENTES seja quebrado.

E antes que algumas pessoas achem que estou magoada, eu digo que a palavra seria INDIGNADA com tanta injustiça cometida por esses “profissionais desprezíveis” e sei que muita gente que abre boca e põe o dedo na ferida ,já foi em tempos passados enforcado, exilado, queimado, internado como louco, mas de maneira alguma quero desfilar como heroína.

Por hora meu amigo, se você já passou por esta situação, só me resta pedir que não abale a sua autoestima, afinal você não se sujeitaria a esse papel que é digno de pena: O SALVADOR DA PÁTRIA.E saiba que tem muitas empresas boas , mesmo no terceiro mundo e que precisam de pessoas como você.

AFINAL VOCÊ QUE É DO BEM TEM TODO O DIREITO A SER UMA PESSOA DE SUCESSO.

Por: Marynes Pereira

quarta-feira, 13 de julho de 2011

7 dicas práticas para e-mail marketing

Comunicar nunca foi tão importante, e para isso selecionamos 7 dicas importantes para você fazer de seu e-mail marketing muito mais eficiente. O layout do e-mail marketing é tão importante quanto seu conteúdo, pois as pessoas se impressionam com o visual em primeiro lugar, antes mesmo de dar uma olhada na mensagem. Siga estas dicas para melhorar seu e-mail marketing e aumentar sua produtividade.

1- Não coloque uma imagem grande e impactante na sua mensagem

Na maioria das vezes, as pessoas recebem um e-mail com uma imagem bloqueada e a famosa frase “Clique aqui para exibir a imagem”. Isso acontece porque a maioria dos e-mails reconhece alguma mensagem com esse tipo de imagem como spam. E poucas pessoas realmente clicam para exibir a imagem.

2- Nem sempre é bom usar a mais moderna versão de Html

Seu e-mail irá para diferentes pessoas. Pessoas que usam diferentes tipos de programas de e-mail – diversas versões do Outlook, Eudora, Thunderbird, Apple Mail – além de Web Mails, como Gmail, Hotmail, Yahoo, Uol, entre outros), sendo que nem todos têm o suporte necessário às últimas e modernas versões de Html. Ou seja, deixe seu código de html o mais básico possível, para que não sofra alterações no layout indesejáveis.

3- Coloque a informação mais importante onde seu cliente veja

Como em outras mídias, o e-mail tem o seu lugar “nobre”, o local onde tem maior visibilidade, onde as pessoas primeiro batem o olho. No caso do e-mail, é o painel de leitura este lugar. O painel de leitura é a área de 3 cm a 5 cm que o usuário irá ver do e-mail recebido, sem abri-lo. Portanto, use essa área de forma consciente, evitando usar algum logo enorme de sua empresa e convencendo o internauta a ler o restante do e-mail.

4- Seja prudente na hora de colocar imagens

Como visto no item 1, muitas vezes o cliente não visualiza as imagens de sua mensagem. Portanto, use imagens pequenas e um layout simples, afinal uma imagem grande pode ser percebida como spam. A melhor prática é hospedar suas imagens em um servidor na web e inseri-la como código em seu html.

5- Coloque links no corpo da sua mensagem

Muitas pessoas colocam os links somente em imagens. Não fique restrito a isso, coloque links no seu texto, seja em forma de botões ou em palavras-chave.

6- Você pode descrever suas imagens

Já que as imagens nem sempre são mostradas, há uma forma de tentar chamar a atenção do usuário colocando uma descrição para estimular as pessoas a exibi-las. Existe um atributo da tag , chamado “alt”, o uso deste atributo no código html fará mostrar ao lado do inconveniente “x” vermelho a descrição da imagem, aumentando a chance do cliente abrir.

7- Não abuse de animações no e-mail

Conforme dito no item 2, nem todos possuem o suporte bom para as últimas versões de Html. Evite colocar animações em gif ou flash. Faça um layout limpo e simples, para atingir o maior número de pessoas possível.





Por: E-commerce

terça-feira, 12 de julho de 2011



Como está o seu relacionamento com os pares na empresa onde você trabalha?

Boa parte das pessoas ainda convive com esse tipo de problema na organização onde atua; seria injusto generalizar e falar que todas as empresas têm algum tipo de conflito interno, causado pelos indivíduos que interagem diariamente no ambiente de trabalho, mas o fato é que no mundo empresarial eles existem e podem prejudicar o desempenho da equipe, assim como os resultados esperados pelas empresas, impactando inclusive no clima organizacional. Às vezes, os problemas de relacionamento não são visíveis, ficam mascarados e embutidos intrinsecamente em cada um, onde só podemos percebê-los por meio de ações, do comportamento e no modo de agir com os outros membros da equipe.

A necessidade de trocar informações sobre o trabalho e de cooperar com a equipe permite o relacionamento entre os indivíduos, o que acaba sendo imprescindível para a organização, pois, as mesmas, valorizam cada vez mais tal capacidade; o relacionamento interpessoal é, sem sombra de dúvida, um dos fatores que influenciam no dia-a-dia e no desempenho de um grupo, cujo resultado depende de parcerias internas para obter melhores ganhos. No ambiente organizacional é importante saber conviver com as pessoas, até mesmo por ser um cenário muito dinâmico e que obriga uma intensa interação com os outros, inclusive com as mudanças que ocorrem no entorno, seja de processos, cultura ou até mesmo diante de troca de lideranças.

A contribuição dos pares e a forma que eles são tratados ajudam o colaborador atingir suas metas e desenvolver suas atribuições de maneira eficaz. Para isso, é necessário saber lidar com a diversidade existente na empresa, respeitando as diferenças e as particularidades de cada um; com isso, é possível conquistar o apoio dos demais e fazer um bom trabalho, afinal, ninguém trabalha sozinho.

O papel do gerente nesse processo é de extrema importância, pois é de sua responsabilidade administrar os conflitos existentes entre as pessoas do time, e fazer com que o clima interno seja agradável, permitindo um ambiente sinérgico e que prevaleça a união e a cooperação entre todos. Essa forma de conduta está relacionada ao estilo de gestão que se aplica e suas ações, e pode influenciar no desempenho dos liderados; este gestor terá que dar o exemplo para os demais, saber como falar com seus colaboradores, pois a maneira com que irá tratá-los poderá refletir no relacionamento entre a gerência x colaborador e, conseqüentemente, nas metas e objetivos da empresa.

No entanto, tem gente que não consegue lidar com pessoas adversas e com opiniões diferentes da sua, e deixam se levar por uma impressão negativa sem ao menos procurar compreendê-las e conhecê-las mais detalhadamente. Outro vilão que pode prejudicar o relacionamento entre os membros de uma equipe é o mau humor; o que faz com que essas pessoas (mal humoradas) criem uma espécie de escudo e fiquem isoladas das demais. Isso impede que seus colegas se aproximem para pedir algum tipo de ajuda, ou até mesmo para bater um papo.

Essa dificuldade de relacionamento acaba impactando no desempenho de uma pessoa em relação às tarefas que desenvolve na organização, pois ela irá evitar a sua exposição e nem sempre poderá contar com alguém para auxiliá-la, e devido a isso acaba fazendo, na maioria das vezes, seu trabalho de maneira individualizada. Deixa-se, também, de ouvir opiniões diferentes e de compartilhar escolhas e alternativas com os demais, o que pode causar certo risco dependendo da decisão tomada. Em outras palavras, o mau humor certamente causará prejuízos ao trabalho em equipe e, por tabela, aos resultados em geral.

Quando a empresa enfrenta problemas de relacionamento, a área de Recursos Humanos junto à gerência tem a missão de sanar a dificuldade o quanto antes para não comprometer o clima de trabalho. É necessário identificar as causas para minimizar o efeito que este fator pode gerar, assim como sensibilizar os colaboradores para que eles não deixem que essa variável prejudique o desenvolvimento das tarefas, pois os clientes interno e externo podem não ser atendidos com prontidão e eficácia, resultando em queda na qualidade do atendimento e na produtividade.

As divergências e as “brigas” internas podem ser resolvidas com um bom treinamento e atividades grupais, procurando valorizar a integração e focar a importância de se ter um excelente relacionamento com os membros da equipe. O gerente também terá que fazer o seu papel, dando apoio, feedbacks e fazendo coaching com seus colaboradores, evitando, assim, qualquer tipo de atrito que possa ocorrer futuramente no time. Contudo, isso não depende somente do gestor: todos terão que estar envolvidos nesse processo. Os funcionários também têm um papel importante para a construção de uma ambiente saudável, pois depende de suas condutas e atitudes para acabar com problemas desse tipo.

Para manter um clima agradável e sem manifestação de atritos, é necessário que as pessoas deixem de agir de forma individualizada e passem a interagir como uma equipe, promovendo relações amigáveis e fazendo com que cada um procure cooperar com o outro, mas, para isso, é preciso que cada um faça a sua parte, pois se todos não estiverem dispostos a contribuir, não iremos chegar a lugar algum. Pense nisso!


Por: Ronaldo Cruz da Silva

Relacionamento interpessoal

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Coaching para mulheres - por Charles Chaplin



Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite.

É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.

Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição;

Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício;

Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo;

Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido;

Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho;

Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um lar;

Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.

Mas… se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.

O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser.
E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.
Tudo depende de mim.

Por: Neuma Cipriano

Curso de Coaching!!!!



Aproveite a promoção e faça já sua inscrição!






quarta-feira, 6 de julho de 2011

Trabalho em equipe, Liderança e Motivação: Faz parte da sua empresa?

Você é um bom Empreendedor???



No Brasil sempre existiu um grande senso de empreendedorismo. Todos os anos surgem inúmeras iniciativas de jovens empreendedores tentando marcar presença no mundo dos negócios. O que caracteriza um empreendedor de sucesso são uma série de características que os tornam capazes de montar um negócio de sucesso. Veja abaixo alguns desses fatores:


1 Transformar crise em oportunidade


Os empreendedores são otimistas. Conseguem transformar tragédia em oportunidade, fracasso em sucesso. Uma situação de desemprego pode ser encarada não como o fim do mundo, mas como o início de uma grande oportunidade de começar um negócio.

2 Empreender sem capital


A habilidade de começar com quase nada é uma das mais importantes.
O telefone, o carro da família, a dependência de empregada virando escritório: é o improviso gerando soluções para quem não tem capital. A utilização do capital de terceiros, com o tempo, faz surgir do nada verdadeiros impérios empresariais.

3 Marketing e negociação


A capacidade de vender a idéia é, sem dúvida, uma grande habilidade dos empreendedores. São capazes de vender seu peixe com uma maestria admirável. São vendedores de sua imagem profissional e de seus talentos.

4 Know-how e experiência anterior


Negócios são abertos, em geral, por ex-gerentes e executivos do mesmo ramo. Desta forma, eles já detêm uma boa rede de relacionamentos com fornecedores, concorrentes e clientes. Este networking (rede de relacionamentos) e este know-how (saber fazer),
sem dúvida, têm sido a melhor vacina contra o fracasso.

5 Visão empreendedora


Aqui está a habilidade de enxergar no mercado as lacunas deixadas pelas empresas. Criam-se novos caminhos, novos horizontes que, no início, nada mais eram que uma mera intuição, um feeling.

6 Opinião própria


Não é incomum encontrarmos familiares de empreendedores dizendo que o negócio só foi para frente porque ele era um teimoso, um cabeça-dura que não ouvia ninguém. Contrariou tudo e todos, e, com a sabedoria dos mestres, soube discernir, ouvir e escutar.

7 Persistência


Esta tem sido um verdadeiro teste de paciência e resistência.
É muito comum querermos saber como certa pessoa conseguiu esperar com paciência todo aquele tempo de vacas magras. Agradecer o semear e cuidar com amor e dedicação enquanto se espera a hora da colheita é uma verdadeira virtude humana. Todos sabem que é na hora mais escura e fria da noite que o dia começa a clarear, mas poucos têm a paciência de estar acordados e alertas nessa hora.

8 Assumir riscos


É a atitude de coragem de superar o medo, de trilhar caminhos incertos, mantendo a chama da esperança acesa, a busca do sucesso. Saber calcular riscos e ousar enfrentar o novo. Aqui, é colocada em xeque nossa autoconfiança e nossa autodeterminação.

9 Ser líder e entusiasmado


Esta habilidade de se automotivar e conseguir aumentar a energia dos colaboradores e envolvidos é, sem dúvida alguma, fundamental.
Saber delegar, definir tarefas, organizar, combinar métodos e processos e, sobretudo, saber reconhecer os liderados.
Aqui é a prova de fogo da auto-estima.

10 Harmonia com a missão


Se falamos Pelé, vem à nossa cabeça o futebol. Se falamos Chico Anísio, vem-nos o humor. Se falamos Roberto Carlos, pensamos em música romântica. Será que o sucesso ocorreu por acaso? Não. Ele é composto por um conjunto de habilidades e renúncias que estão alicerçadas em nossos talentos, em nossa vocação, em nossa missão. É aqui que aparece o amor, a dedicação e a entrega de corpo, alma e espírito a uma causa maior da nossa razão de viver.

por Juliano

sexta-feira, 1 de julho de 2011

COACHING



O QUE É COACHING

Coaching - é um processo subjetivo e confidencial de orientação de pessoas em questões de desempenho, motivação e resultados pessoais ou profissionais. O COACH por definição é o técnico ou treinador de um time desportivo, orientador de um atleta, um cocheiro de uma carruagem, um profissional que ouve, facilita e orienta pessoas e/ou equipes em função de metas e resultados desejados.





O Coach, na sua relação subjetiva e confidencial com seu coachee, não só facilita e orienta sua evolução até aos objetivos definidos utilizando ferramentas cartesianas como o gerenciamento de projetos, mas também acrescenta referenciais holístico-sistémicos de alto poder transformador, permitindo a visão do todo em sua vida, o controlo de suas decisões, a intenção da definição de metas e a determinação no cumprimento dos planos definidos. Estes referenciais são a energia oculta e chave de toda a transformação e sucesso.

Acresce que o Coaching não é terapia, psicoterapia, psicanálise , aconselhamento ou hipnose. Por isso não existem diagnósticos e remédios iguais para pessoas diferentes. O Coaching funciona com os pés no presente “ aqui e agora”, mas focado no futuro e na realização dos objetivos desejados. No processo de Coaching o passado não é tratado. O importante é olhar em frente, olhar o futuro, perseguir os Sonhos. Quantas pessoas são infelizes apenas porque vivem “presas” ao passado?


COMO FUNCIONA

O processo de Coaching e mentoring inicia-se com a formalização de um contrato de prestação de serviços previamente assinado, depois de uma avaliação e diagnóstico do assunto do cliente ou coachee. Logo o coach define a melhor metodologia para ajudar o coachee ao longo do processo, quer o assunto seja mais genérico e de vida, quer seja mais concreto e objetivo. Todavia, cada situação é específica de cada cliente, porque cada pessoa é única e o Coaching atua sobre o seu desenvolvimento. Por isso entendo que não deverão existir programas standard de aplicação do coaching e mentoring.


Normalmente utiliza-se o Método das Sessões ou Agendas Contratadas, em que o coach acerta com o cliente o número de sessões ( que pode variar entre 6 e 12 sessões), temas de cada sessão, prazos, datas e locais de encontro, feedback e monitoramento do processo.


Também é possível a utilização do Método das Agendas Livres ou Método Livre, em que o coachee apresenta a seu coach o tema, em condições de total liberdade de comunicação. Neste caso também o coachee poderá escolher o local e as condições de acompanhamento do processo de acordo com sua disponibilidade e forma de atuar. Este método livre é mais utilizado ao nível do Coaching Executivo.


Fonte: Consultor Manuel Cortez

O Que é Coaching?